Tel.: 21 884 41 00  |  Fax: 21 884 41 09

Vila Berta, 7 R.C. Esq.º  |  1170-400 Lisboa

Há estrelas a guiar em mais um hospital português


Atuar para a promoção de um crescimento seguro, feliz e saudável — a missão da APSI — é também proporcionar alguma leveza a momentos que podem ser assustadores e stressantes.

Sem dúvida que, quando pensamos em hospitais e intervenções médicas, pensamos em contextos que podem gerar medo, dor e incompreensão para uma criança.

A Carta da Criança Hospitalizada, advoga como um dos seus direitos fundamentais, o acesso aos melhores cuidados de saúde bem como a salvaguarda, pelo hospital, de um ambiente que vá, o mais possível, ao encontro não apenas das necessidades físicas da criança, como das afetivas e educativas.

Portanto, não há dúvida que projetos como o “Sobre Rodas — Estrelas ao Volante” é exatamente isso que fazem: através de um percurso personalizado com desafios, mensagens e cor, as crianças, de forma lúdica e divertida, vão resolvendo o que lhes é proposto enquanto, simultaneamente, adquirem conhecimentos e ganham sensibilidade para uma melhor conduta de cidadania e segurança rodoviária.

Saudamos, por isso, o Hospital Garcia de Orta, pelo que explica a responsável pela Formação e Gestão de Projetos da APSI, Joana Albuquerque:

O primeiro passo foi dado pelo Grupo de Humanização do Serviço de Pediatria do Hospital Garcia de Orta que inspirado pela primeira iniciativa das Estrelas ao Volante, e após várias doações de carrinhos elétricos telecomandados, nos contactou.

A equipa da APSI apresentou e adaptou a sua proposta de percurso às necessidades do HGO. Este percurso, que além de ir da pediatria ao bloco operatório passa também pelos pisos onde as crianças podem fazer os exames, vai sendo assinalado por um conjunto de Estrelas com desafios adaptados às idades dos pequenos condutores que, ao mesmo tempo que se divertem e aliviam o stress de tratamentos e outras intervenções, aprendem algumas regras de segurança sobre como andar na estrada e não só.

E será que o estado emocional de uma criança antes de entrar para um exame ou para uma operação pode determinar o resultado da mesma? As enfermeiras do Grupo de Humanização de Pediatria do HGO — Rita Oliveira e Marta Bentes — não têm dúvidas:

O stress é um fenómeno que se materializa em alterações do estado da criança, sejam em comportamento e atitudes como pela estabilidade hemodinâmica (frequência cardíaca, frequência respiratória, nível de saturação de oxigénio no sangue, tensão arterial) e até mesmo por níveis de dor. Quando a criança consegue manter-se tranquila, os outcomes são mais fiáveis, sendo que haverá menos probabilidade de intercorrências geradoras de complicações aliadas ao estado de stress da criança.

É, portanto, um caso vencedor em que se junta o útil ao agradável, a bem dos melhores resultados para a saúde, no seu todo, das crianças.

O que também é uma união vencedora é a parceria que volta a juntar a APSI, a Essilor e uma unidade hospitalar no nosso país, como afirmam as enfermeiras Rita Oliveira e Marta Bentes do Hospital Garcia de Orta:

O envolvimento das várias entidades foi fundamental para o sucesso deste projeto. É, sem dúvida, uma mais valia, não só para as crianças, como para a comunidade reconhecer que temos entidades sensíveis e preocupadas com aspetos tão importantes como o deste projeto: humanizar o cuidado prestado à criança e família em contexto hospitalar.

Também, Joana Albuquerque (APSI) corrobora:

Quando vários agentes se juntam, com um propósito em comum, dando o que cada um tem de melhor para oferecer, o resultado só pode ser um sucesso.

É o que vem acontecendo com o Projeto Estrelas ao Volante, que a APSI tem conseguido colocar em prática graças ao apoio imprescindível do nosso parceiro Essilor, contribuindo para que serviços de pediatria dos hospitais onde a iniciativa foi implementada ganhem ainda mais luz, não só devido às Estrelas, mas sobretudo aos sorrisos das crianças e suas famílias, bem como dos profissionais que fazem os percursos criados.

E os nossos pequenos condutores? Que reações têm sido registadas? As enfermeiras do Grupo de Humanização de Pediatria do HGO contam-nos tudo:

Quando se apresenta o projeto às crianças, que cumprem os critérios para a sua utilização, a aceitação tem sido imediata. Desde o desejo de poder conduzir um carro, à sensação de estar, autonomamente, a decidir o seu destino num ambiente que identifica como hostil. As crianças seguem o trajeto delineado e as instruções das estrelas, ficando muito envolvidas/abstraídas na atividade. No final da sua utilização fica sempre a promessa de uma nova viagem.

Promessa é também o que a APSI deixa a todas as crianças em outros hospitais portugueses: vamos seguir caminho para que o vosso percurso seja o menos difícil possível, dando o nosso contributo para alcançarem a meta de uma vida cheia de saúde!

Obrigada ao Hospital Garcia de Orta pela confiança e ao nosso parceiro Essilor que não só viabilizou financeiramente esta ação como se envolveu — como é seu apanágio — de alma e coração na concretização da iniciativa.

©APSI2023

parceiros


  • ESSILOR
  • Ford
  • Microsoft
  • Montepio Geral
  • Mudum
  • ANSR
  • CM Cascais
  • DGS
  • DGC
  • Dorel
  • Estrelas&Ouricos
  • SIBS
  • Fundação MAPFRE
  • Sinalux
  • Ardozia
  • Frotcom
  • Índice Nacional Terapeutico
  • Pumpkin
  • Mustard
  • SAGIES
  • EIT