youtube

Tel.: 21 884 41 00  |  Fax: 21 884 41 09

Vila Berta, 7 R.C. Esq.º  |  1170-400 Lisboa

Ruas do Bairro, Amigas da Criança


A APSI, a Associação para os Cidadãos Auto-Mobilizados (ACA-M), o Agrupamento de Escolas Nuno Gonçalves, através da Escola 1º CEB Sampaio Garrido (Anjos) e 1º CEB Natália Correia (Graça/Sapadores), e a Associação de Pais da Escola Sampaio Garrido, propuseram-se, com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa (CML), a desenvolver o projeto “Ruas do Bairro, Amigas da Criança”, no âmbito do programa BIP/ZIP - Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária.


Este projeto, que decorreu no ano letivo 2015/2016, teve como objetivo identificar os principais obstáculos à mobilidade autónoma e segura das crianças e suas famílias e melhorar a sua autonomia, acessibilidade e mobilidade no espaço público, a par da promoção de uma maior segurança na envolvente da escola e nos percursos casa-escola. Isto porque, andar a pé é a forma mais “natural” da criança se deslocar. Para além disso, andar a pé ou de bicicleta livremente e de forma segura é um direito fundamental da criança.

Durante o ano foram realizadas várias atividades com as crianças, famílias, professores e auxiliares de ação educativa. Promoveu-se de forma continuada a participação ativa de todos estes intervenientes já que são os utilizadores privilegiados do espaço público à volta da escola. Numa primeira fase, tanto as crianças como os adultos partilharam experiências, vivências e expectativas face às suas deslocações de e para a escola e, numa segunda fase, as crianças deram as suas ideias e construíram todo o material que foi utilizado ao longo deste projeto.

• Estudo sobre os Padrões de Mobilidade:

Com recurso a instrumentos como questionários (famílias), grupos de foco (adultos), trabalhos em sala de aula com as crianças e observação de comportamentos no ambiente rodoviário e das infraestruturas rodoviárias, pretendeu-se caracterizar a mobilidade e acessibilidade das crianças e famílias no bairro e fazer o levantamento das suas perceções, expectativas, dificuldades e necessidades, nas deslocações de e para a escola.

Na escola Sampaio Garrido reuniram-se 134 questionários de pais; realizaram-se 2 grupos de foco, um com pais e professores e outro com pais e auxiliares de ação educativa, com 15 participantes; 86 crianças dos 3º e 4º anos observaram os comportamentos dos utilizadores e as infraestruturas rodoviárias junto da escola e 120 crianças dos 1º e 2º anos desenharam a representação que têm do bairro e das suas deslocações/trajetos casa-escola.

Na escola Natália Correia obtiveram-se 41 questionários; realizou-se 1 grupo de foco com pais e professores com 11 participantes; 24 crianças do 3º ano observaram os comportamentos dos utilizadores e as infraestruturas rodoviárias junto da escola e 23 crianças do 1º ano desenharam a representação que têm do bairro e das suas deslocações/trajetos casa-escola.

No final desta atividade, toda a informação foi reunida e deu origem a um “Caderno de Propostas” para cada um dos bairros onde estão descritas as medidas que estas comunidades escolares consideram importante serem implementadas, tendo em conta, por um lado, as dificuldades e problemas identificados nas deslocações a pé para a escola e, por outro lado, as propostas de melhoria do espaço rodoviário e infraestruturas.




• Pedibus:

O Pedibus é um autocarro "humano", no qual as crianças, acompanhas por um adulto, se deslocam em grupo a pé.

Esta atividade pretendeu promover o “andar a pé” nas deslocações casa-escola, propiciando formas de mobilidade sustentáveis e saudáveis e favorecendo a socialização e as relações de vizinhança e confiança entre as famílias do bairro. Numa primeira fase, as crianças foram responsáveis por dar ideias para a construção do logotipo do Pedibus de cada escola e para os materiais de divulgação desta atividade junto da comunidade escolar. Numa segunda fase, crianças e adultos mobilizaram-se para a execução do Pedibus já que, diariamente, as crianças se deslocaram para a escola em percursos feitos a pé, num horário e percurso definido e acompanhadas por 1 ou 2 encarregados de educação.



                                                                                             O Pedibus da Escola Sampaio Garrido continua a decorrer no ano letivo de 2016-2017!!



• Campanha de Sensibilização:

Desenvolvimento de uma campanha que visou alertar os condutores para as dificuldades e os impedimentos que estão a criar à mobilidade e acessibilidade das crianças e famílias do bairro. As crianças foram desafiadas, em sala de aula, a elaborar os materiais para esta atividade, destinados aos condutores e aos utilizadores do espaço público para os alertar para a sua especial vulnerabilidade enquanto peões e para as dificuldades que o estacionamento abusivo e a velocidade provocam.

No final do ano letivo, junho de 2016, e na Semana Europeia da Mobilidade, setembro de 2016, os alunos de ambas as escolas saíram à rua. Cerca de 250 alunos e 10 professores estiveram em contacto com a população, distribuindo, aproximadamente, 1200 folhetos, afixando 100 cartazes e colocando 1000 avisos nos veículos. Em algumas destas ações tivemos a presença de um representante da Associação Salvador que ajudou a reforçar as mensagens das crianças.




• Escola Livre de Carros:

Esta atividade pretendeu incentivar a adoção de modos de deslocação mais sustentáveis e experienciar as vantagens de utilizar estes modos de deslocação mais saudáveis nos trajetos diários. Durante duas semanas, os alunos realizaram o Jogo Serpente Papa-Léguas, jogo de mobilidade que teve como objetivo promover nas crianças e suas famílias a utilização de meios de transporte diferentes do habitual nas deslocações de e para a escola, evitando a utilização do transporte individual em automóvel e promovendo o andar a pé ou o uso da bicicleta.




O projeto terminou oficialmente no dia 12 de outubro de 2016 com a apresentação pública dos resultados a alguns convidados, nomeadamente, à equipa do BIP/ZIP e a diversos representantes da Câmara Municipal de Lisboa. Nesta sessão foram apresentadas todas as atividades desenvolvidas e os alunos do 3º e 4º ano da Escola Sampaio Garrido e Natália Correia, respetivamente, estiveram presentes para partilhar os resultados do diagnóstico realizado e as propostas da comunidade escolar para melhorar a sua mobilidade no bairro. No final, as crianças entregaram formalmente o "Caderno de Propostas" às entidades presentes com responsabilidade nestas áreas.

Podemos afirmar que ao longo de todo o ano letivo sentimos um grande envolvimento de todos os participantes no projeto “Ruas do Bairro, Amigas da Criança”.

Por um lado, das pessoas residentes no bairro: as famílias, na avaliação das dificuldades que identificaram e os contributos que deram; e as crianças que nos cativaram e surpreenderam com a sua participação direta e ativa no desenho e na realização das diversas atividades. Este tipo de envolvimento promove o compromisso e a apropriação das iniciativas, levando à melhoria da acessibilidade no espaço rodoviário.

Por outro lado, das diversas instituições envolvidas (Câmara, Juntas de Freguesia, etc.). Este projeto permitiu a criação de inúmeras pontes entre colaboradores e instituições de diversos setores.

No âmbito da Semana Europeia da Mobilidade, a APSI apresentou o projeto numa conferência organizada pela Junta de Freguesia do Parque das Nações. A iniciativa surtiu grande interesse junto dos participantes nesta conferência, assim como da própria Junta de Freguesia.

A continuidade do Pedibus no ano 2016/2017 tem sido feita em parceria com o Departamento de Educação da CML, responsável pelas Escolas Fixas de Trânsito em Lisboa. Este departamento da CML e a APSI trabalharam em parceria, realizando diversas reuniões de preparação, tendo o Pedibus sido apresentado nas 9 reuniões de encarregados de educação da Escola Sampaio Garrido (cujas aulas estão, neste momento, a decorrer na Escola Luísa de Gusmão).

A colaboração com o Departamento de Mobilidade da CML continua e esperamos que os resultados deste projeto, nomeadamente algumas das propostas dadas pelas crianças e famílias, possam ser tidos em conta nas alterações de infraestruturas que já estão a ocorrer na envolvente das duas escolas. Iremos apresentar à equipa do Plano de Acessibilidade Pedonal as metodologias, técnicas e resultados atingidos com este projeto já que reúne informação que poderá ser importante para o trabalho desenvolvido por esta equipa.

A APSI também tem a expectativa de, através dos contactos estabelecidos e as sinergias criadas, encontrar apoios para tentar replicar esta experiência piloto noutros bairros e territórios.


Confira aqui os testemunhos das crianças sobre o projeto!


Caderno de Propostas

    - Escola Natália Correia (Bairro da Graça/Sapadores)
    - Escola Sampaio Garrido (Bairro dos Anjos)


Filme-resumo do projeto que decorreu ao longo do ano letivo 2015/2016:

parceiros


  • AFESP
  • Ford
  • Microsoft
  • Montepio Geral
  • Mordomo Business Consulting
  • Saúde CUF
  • ANSR
  • Nuno Nogueira
  • ANF
  • CM Cascais
  • Barriguinhas
  • DGS
  • DGC
  • Dorel
  • Volvo
  • Pais&Filhos
  • Manchete
  • LeasePlan
  • Goody
  • FCG
  • Estrelas&Oriços
  • SIBS
  • Norauto
  • GNB Seguros
  • Fundação MAPFRE
  • Sinalux
  • Ardozia
  • Frontcom
  • Hoteis Real Portugal
  • Índice Nacional Terapeutico