youtube

Tel.: 21 884 41 00  |  Fax: 21 884 41 09

Vila Berta, 7 R.C. Esq.º  |  1170-400 Lisboa

Campanha de Prevenção de Afogamentos 2018


O verão já começou e com ele inicia-se a pior época do ano em termos de afogamentos.
Esta continua a ser a 2ª causa de morte acidental nas crianças e os meses de junho, julho e agosto são os mais críticos.

 

 




O verão já começou e com ele inicia-se a pior época do ano em termos de afogamentos.

Esta continua a ser a 2ª causa de morte acidental nas crianças e os meses de junho, julho e agosto são os mais críticos.

Nos últimos 15 anos ocorreram 238 afogamentos com desfecho fatal em crianças e jovens.

As crianças hospitalizadas apresentam normalmente um prognóstico reservado e, nos casos em que estas sobrevivem, podem ficar com lesões neurológicas permanentes com impacto a diferentes níveis (saúde, sociais, económicos). A qualidade de vida da criança e da família fica muitas vezes comprometida.

Há que ter em conta que o afogamento é um acontecimento muito rápido, silencioso e que acontece em muito pouca água. Alguns segundos são suficientes para uma criança se afogar. Uma criança pequena afoga-se em menos de um palmo de água. A criança não faz barulho e não pede ajuda: afoga-se em completo silêncio.

Graças ao trabalho da APSI e à Campanha de Prevenção dos Afogamentos, que acontece anualmente desde 2003, já foi possível poupar muitas vidas.
 
Nos últimos 6 anos, o número médio de mortes por afogamento diminuiu (média/ano 2011-2016, 9,6) face ao período anterior (média/ano 2005-2010, 16,5).

O mesmo aconteceu com o número de internamentos que reduziu de 39.5 (média/ ano 2005-2010) para 28,5 (média ano 2011-2016).


A Campanha de Prevenção de Afogamentos tem como objetivo alertar a opinião pública e também os órgãos de decisão para o grave problema dos afogamentos nas crianças e para a necessidade urgente de agir para a sua redução. Para evitar este tipo de acidentes, são necessárias várias estratégias complementares, que não dependam apenas do comportamento das crianças ou dos adultos.

É essencial a colocação de barreiras físicas nas piscinas, tanques e poços, a utilização de auxiliares de flutuação e a existência de meios e pessoas que permitam um salvamento imediato em caso de afogamento.

     Veja aqui o spot TV >>

‘A Morte por Afogamento é Rápida e Silenciosa’ é uma campanha que está em vigor até setembro.

A divulgação acontece a nível nacional, através de spot de rádio, spot de televisão, anúncios de imprensa, entrevistas, artigos e reportagens nos vários órgãos de comunicação social, para além da inserção da imagem e recomendações de prevenção em alguns blogs e nos canais de comunicação da APSI e dos seus parceiros.

 

 Não queremos um verão como os anteriores!

 

 

Consulte também:

Afogamentos em Crianças e Jovens em Portugal (atualização 2018)
Relatório 2002-2010 - sobre os Afogamentos
Brincar na Água em Segurança
Auxiliares de Flutuação
Vedações

 

 

 

 

 

                                                                                                          

 

Agradecimentos:

Nuno Nogueira e Mordomo Business Consulting (Site)
Spot de rádio _ Catarina Pereira (voz feminina) / Rui Cardoso (voz masculina) / José Pedro da Silva Pereira (produção)

 

 

parceiros


  • AFESP
  • Ford
  • Microsoft
  • Montepio Geral
  • Mordomo Business Consulting
  • Saúde CUF
  • ANSR
  • Nuno Nogueira
  • ANF
  • CM Cascais
  • Barriguinhas
  • DGS
  • DGC
  • Dorel
  • Volvo
  • Manchete
  • LeasePlan
  • Goody
  • FCG
  • Estrelas&Oriços
  • SIBS
  • H-Menezes_RiskVision
  • Norauto
  • GNB Seguros
  • Fundação MAPFRE
  • Sinalux
  • Ardozia
  • Frontcom
  • Hoteis Real Portugal
  • Índice Nacional Terapeutico